segunda-feira, junho 30, 2008

Cidade


A cidade onde estamos tem vida própria. Alma. Prédios altos. Jardins generosos. Verdes. É esta a cidade que nos viu muitas vezes passear. Namorar. Brincar. Espantar. Cada rua de Lisboa conhece-nos. Cada calçada. Cada semáforo já nos deu várias vezes passagem. Cada monumento reconhece a sombra que deixas do flash da máquina. Bronze. Cada vista diferente em lugar igual. Saldanha. Marquês de Pombal. Restauradores. Rossio. Terreiro do Paço. Uma ou outra loja de paragem habitual. Esta e aquela também. Faço-te sempre a vontade. Oh gostava de dar só uma voltinha vamos? És amor! Sempre com boas tardes a entrada. És amorosa para toda a gente. Sempre com um sorriso nos lábios. Gostas daquelas lojas antigas. Paradas no tempo. A pedra da entrada já gasta de tanta gente que entrou. A tinta que aqui e ali já estalou. Os preços na moeda antiga. As contas feitas à mão. Dos monumentos que já não se fazem. Do gelado que sempre comemos naquele banquinho de mármore. Dum qualquer turista que nos pede sempre para tirar uma fotografia. Da noite na cidade.

A cidade que viu o nosso amor nascer.

14 comentários:

JoanaC. disse...

Lisboa é linda. Mas ainda não tive a oportunidade de a conhecer tanto quanto queria (sou piquena e tal...)
O texto está muito bonito como todos os outros, quase a fazer soltar a tal lagriminha e o "oh" (de tão querido!).
Esperando pelo próximo...
Beijinho.

Carol Barcellos disse...

Vou deixar um pequeno traço de alma aqui... A minha cidade tb é assim: testemunha de tantas felicidades minhas, testemunhas do nascimento de um amor. Mas agora ela, às vezes, escondida, chora. Viu também o fim de um amor; e está conhecendo pela primeira vez o amor unilateral...
Tanto faz, o que importa é que esse pequenino traço da minha alma veio do fundo. Lá de dentro...

Beijinhos doces cristalizados!!! :o*

marisa disse...

tens de conhecer a aldeia ou a pequena vila tb e de ficar apaixonada/o...

Marianne disse...

Ah! :D finalmente mais um (fantástico) post :)... Lisboa é, sem dúvida, uma das cidades com vida própria que nos viu e vê crescer... obrigada pelo teu comentário :) também vou agora de férias, não sei se poderei actualizar o blog tantas vezes quanto quero mas vou tentar .. :D beijinho *

Ana Correia disse...

Lisboa é por si própria uma cidade bela. Mas, são pessoas como tu que pela escrita a transforma numa cidade saída de sonhos.

Gostei muito. Beijinhos

nuvem disse...

Linda homenagem à também minha cidade... Lisboa é encantadora, e encanta quem ama :)

Beijos

Marianne disse...

Desculpa, esqueci-me de dizer uma coisa no meu comentário anterior:
Apesar de ser (orgulhosamente) tripeira :D, acho Lisboa uma cidade lindíssima "com vida própria" que nos viu e vê crescer.

PS- vou de férias. :) vemo-nos em setembro.

susana catarino disse...

mais um bonito texto, repleto de alma em casa palavra que usas para descrever lisboa... uma cidade linda, sem duvida!

Ricardo Galvão de Mello disse...

Nao paras de escreves... regalas-me os olhos! bela Ode à nossa linda cidade de Lisboa!

Como vou de frias, aproveito para também te desejar, espero que te divirtas e que aproveites ao máximo... setembro está já ai a porta...:(

lol um abraço daqueles!

Miss Candy disse...

Realmente tens uma maneira fantástica de ver o mundo, e pormenores que a muitas pessoas passam completamente despercebidos. Lisboa também me faz lembrar um amor...mas no meu caso, é um amor passado. Certos lugares ficam sempre marcados, por mais anos que passem... Serão sempre "aqueles" lugares...

Twlwyth disse...

Criaste uma nova visão da cidade com essa sempre bela envolvência de um amor tão puro.

Beijo

Teresa Dias disse...

Lisboa é mesmo isso: uma cidade que parece ter vida própria, prédio altos, a pedra já gasta e a tinta já a estalar. É isso que torna a nossa cidade tão especial ;)

Lisboa não é apenas a nossa capital. É uma cidade que muita história tem, que muito tem para nos contar e que ainda tem muito para viver.

Parabens pelo post!

Ah, finalmente rendi-me ao mundo do blogs e tb criei um! dá lá um saltinho ;)

http://os-raios-do-sol.blogspot.com/

bj***

Morgaine disse...

Palavras deliciosas =')

Carla Marcelino disse...

Olá Balau,

Eu sei que vais pensar, Epa, já nem me lembrava que te devia um favor. Eu sei que me demorei a atender ao teu pedido desesperado por uma visita aqui. Enfim. Li alguns dos teus textos e gostei deste por não me parecer tanto que ao lê-lo, me sentia intimidada pela tua vida íntima (sou muito sensível a discutir toda a complexidade emocional de um casal num banco de jardim, desculpa). E porque, claro, Lisboa é a minha cidade. Adoro-a quando me lembra toda a vida que já vivi nela.

Gostei das leituras.
Obrigada pelo sexo e a cidade. =)
Carla